Rua Fidalga, 593
Vila Madalena – SP
Tel. 11 3032 9003
patria@patria.ppg.br

Sustentabilidade: agora é moda

Post Pic

     Moda e sustentabilidade caminham juntas em Paraty, sim, e ainda conseguem se equilibrar sobre o irregular calçamento de pedras pé de moleque da cidade. Sinônimo de preservação arquitetônica e referência internacional em literatura, a bucólica cidade fluminense está reescrevendo sua história, ajudando uma parcela significativa de sua população – aquela que não cruza o mar a bordo de veleiros e iates – a desenhar um novo destino.
     Exemplo disso foi a primeira edição do Eco Fashion, projeto de moda ecológica realizado entre os dias 5 e 7 de agosto que envolveu representantes de várias comunidades – caiçaras, índios e quilombolas – e contou com o apoio de importantes empresários do segmento têxtil, além de estilistas e estudantes de moda e design.

Um novo olhar

     Tendo como foco aproximar as mãos que plantam, colhem, fiam, tecem, bordam, costuram e tingem com as mãos dos que desenham, criam, confeccionam e vendem, o Instituto Colibri (Instituto de Estudos Sócio Culturais e Ambientais) criou esse grande encontro para, todos juntos, refletirem sobre um novo olhar para o nada fútil mundo da moda.
     Como não poderia deixar de ser, a proposta seduziu inúmeros estudantes e estilistas. Equipes de faculdades e ateliês de diversas cidades de Santa Catarina, Goiás, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo participaram ativamente do evento, mostrando ser possível pensar a moda de maneira sustentável. Nomes renomados no segmento fashion, como Lena Santana, Caio Von Vogt, Nina Braga, Lilyan Berlim, Luiza Marcier e Emília Duncan também vestiram a camisa da iniciativa. Durante o período, analisaram os trabalhos apresentados, comandaram workshops e, sobretudo, compartilharam experiências. Embora os estilos desses profissionais sejam os mais diversos entre si, todos eles, em comum, defendem a bandeira por uma moda social e ecologicamente correta que valorize o patrimônio cultural imaterial e, sobretudo, estimule propostas que indiquem caminhos para a sustentabilidade das comunidades envolvidas.

Passarela das Pedras

     Entre as novas designers, a paulistana Renata Adamowski, formada pelo Senac-SP. Há vários meses atuando ao lado das mulheres da comunidade Pouso da Cajaíba, durante o evento ela apresentou a primeira coleção de seu projeto de marca, a Nêga. Fiel à proposta de sustentabilidade, todas as peças da coleção "Maré Cheia" buscam resgatar a cultura brasileira de forma genuína e utilizam trabalhos confeccionados pelas artesãs, que lidam com novas alternativas de materiais.
     Temas como "Moda Eco x Sustentabilidade", com mediação do Instituto Zuzu Angel, e "Reciclagem e Responsabilidade Social no Processo Criativo do Figurino" deram o tom ao Paraty EcoFashion. E, pelo que se viu, colocou Paraty definitivamente na vanguarda das passarelas – neste caso, toda pavimentada com pé de moleque.

Voltar

Todos os direitos reservados 2011.